Jerusalém

  • Copyright © Cortesia Secretaria de Turismo
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Cortesia Secretaria de Turismo
  • Copyright © Cortesia Secretaria de Turismo
  • Copyright © Cortesia Secretaria de Turismo
  • Copyright © Cortesia Secretaria de Turismo
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao

Solicite sua reserva agora

Passagens aéreas:

Consulte

Hoteis a partir de:

Consulte

Pacotes a partir de:

Consulte

Filtre por Característica

Filtre por Ofertas

Filtre por Perfil da Viagem

Filtre por Serviços

Filtre por Tema

Avaliações

Jerusalém

Previsão do tempo para Jerusalem, ISR

Autor: Agência Uppii Marketing Turismo   

A cidade de JerusalémPontos TurísticosGastronomiaClimaLocalizaçãoMelhor época para viajar a JerusalémNão deixe de ver

A cidade de Jerusalém


"Há cidades no mundo atual que são reconhecidas por sua localização estratégica, seu grande tamanho, seu clima e recursos naturais, ou seu potencial e sua capacidade industrial e manufatureira. Jerusalém não tem nenhuma dessas vantagens para recomendá-la. Mas não existe outra cidade no mundo que seja mais conhecida e mais amada por tantas pessoas de nacionalidades e crenças diversas. E, certamente, não existe outra cidade de maior importância para a paz mundial." (Dave Hunt (1926-2013), pesquisador e conferencista norte-americano).

Fiéis visitam a cidade sagrada de Jerusalém por séculos, mas você não precisa partilhar  da fé no Judaísmo, Islamismo ou Cristianismo para apreciar o profundo significado cultural e histórico da cidade. 

Jerusalém possui cerca de 3 mil anos de história (é um verdadeiro mergulho na história da humanidade) e é o centro espiritual de três religiões: Judaísmo, Islamismo e Cristianismo. Viajar a Jerusalém é como viajar na história humana.

A antiga Palestina foi colônia britânica até 1948, quando uma resolução da ONU determinou o seu desmembramento em dois estados independentes: Israel (judaico) e Palestina (muçulmano e com um território menor que o da antiga Palestina).

Nesta resolução Jerusalém foi declarada uma cidade internacional. Com a saída das tropas britânicas, Israel e Palestina entraram em guerra. Os israelenses foram vencedores, e desde 1967 Jerusalém é completamente dominada pelo estado de Israel.

Quando viajar a Israel, incluia uma passagem por Jerusalém. Planeje visitar as principais atrações , mas também reserve muito tempo para caminhar pelas ruas de Jerusalém e simplesmente experimentar a vida diária de um lugar tão antigo e reverenciado no mundo  todo.

 

Deus disse sobre Jerusalém: "Aqui estará o meu nome!" (1 Reis 8:29). A cidade também é o local onde a tradição diz que Abraão esteve um momento antes do anjo impedi-lo de sacrificar o seu filho, Isaque.

 

Em Jerusalém  fica o Monte das Oliveiras, de onde é possível ver a cidade estendida a sua frente, flutuando como uma visão inigualável. Aodescer o Monte das Oliveiras é possível escutar os ecos das multidões gritando "Hosannah!". Você poderá sentir a sua fé se fortalecer enquanto rezar sob as oliveiras antigas no Jardim do Guetsêmani ou quando visitar Golgotá e contemplar uma tumba vazia.

 

En Jerusalém você poderá subir os degraus que levam ao templo que Jesus provavelmente também subiu, e onde Pedro curou um mendigo.

 

Em Jerusalém o povo judeu celebra nas festas bíblicas a ascensão da Cidade Sagrada – Tabernáculo (Sucót), Páscoa (Pessach) e Pentecostes (Shavuót).

 

Viajar a Jerusalém é o oportunidade de aprender o que realmente é um "lugar sagrado". É aqui o melhor lugar para você reviver os momentos de quando Jesus andou por estradas como estas, carregando a cruz. Aqui você começa a entender como 2000 anos depois as multidões ainda empurram para ter mais espaço, ainda ignoram as necessidades dos outros – ou se oferecem para ajudar a uma pessoa estranha, transbordando compaixão; os vendedores ainda competem pela sua atenção e o ar está cheio com os aromas de canela, mirra, coentro e sálvia. E é nesse momento que você entende o que é um "local sagrado".

 

 

Pontos Turísticos


Dividida entre Cidade Velha (limitada pelas muralhas) e Cidade Nova (lado de fora dos muros), Jerusalém possui numerosos pontos históricos e vários santuários. A cidade recebe peregrinos de todo o mundo.

Na Cidade Velha de Jerusalém ficam os locais mais sagrados para judeus, muçulmanos e cristãos: o Muro das Lamentações, a Mesquita do Domo da Rocha e a Via Sacra. 

A Cidade Nova de Jerusalém ( onde vivem cerca de meio milhão de pessoas) guarda tesouros como o sítio arqueológico da Cidadela de Davi e o Jardim das Oliveiras e um lado moderno com museus tecnológicos e bares lotados de jovens, que se divertem também em baladas de música eletrônica.

O Jardim ou Monte das Oliveiras é um monte situado a leste de Jerusalém, Israel, onde, segundo a Bíblia sagrada, Jesus Cristo transmitiu alguns de seus ensinamentos antes de ser Assunto Aos Céus (Atos 1:12). Baseado nisto, têm a crença de que ali será o palco de Sua Volta. Por isso, algumas pessoas dizem que os primeiros a serem ressuscitados no final dos tempos, se encontram no cemitério (Cemitério Judeu) ali presente, e é por esta razão, que muitas pessoas do mundo todo, desejam ser enterrados neste cemitério.

Gastronomia


A típica cozinha árabe é encontrada em Jerusalém. O falafel no pão pita e o shawarma de cordeiro (também conhecido como churrasquinho grego) são pratos fáceis de encontrar e substituem bem um almoço nos dias mais quentes. 

 

 Falafel: São bolinhos fritos e crocantes por fora, feitos de grão de bico cozido e semi-triturado. É gostoso comer puro, com tehina ou humus, com saladas, ou em pitta com tudo junto. O preço não é muito caro e sustenta bem, até a próxima refeição!

 

Shawarma: Carne de vitela com cordeiro, juntas num espeto giratório, assada. Cortada fininha com o foção ou cortador de shuarma. É uma delícia!
Pode ser servida com saladas e batata frita, dentro de pitta com saladas ou dentro de laffa (pitta fina e grande) com saladas, o humus e a tehina não podem faltar! 

Clima


Previsão do tempo para Jerusalem, ISR

Localização


Distância de Jerusalém até outras cidades: Tel Aviv 70 km, Belém 8 km, Nazaré 150 km, Jericó 40 km, Forte Masada 94 km.

 

DICA: Jerusalém possui várias opções de hospedagem. Dentro da Cidade Velha os hotéis e pousadas costumam ser mais simples, quase monásticas até, mas valem pela ótima localização, bons preços e atmosfera peculiar. Alguns deles costumam ser frequentados por mochileiros e peregrinos.

Fora dos muros você pode ficar hospedado em casas de famílias ou em hotéis (alguns luxuosos como o The King David, outros bem simples). Como a grande maioria das atrações turísticas fica dentro da Cidade Velha, vale a pena ficar hospedado próximo aos muros.

 

Melhor época para viajar a Jerusalém


Em termos de clima, abril e maio e setembro e outubro são bem agradáveis, sendo estas as melhores épocas do ano para se viajar a Jerusalém.

Lembre-se que Jerusalém pode ser muito fria no inverno e início da primavera e razoavelmente quente no pico do verão.

Datas comemorativas, como o aniversário de Israel em maio e a Semana Santa em abril, costumam requerer reservas em hotéis com bastante antecedência.

Não deixe de ver


Na Cidade Velha de Jerusalém não deixe de visitar os locais mais sagrados para judeus, muçulmanos e cristãos: o Muro das Lamentações, a Mesquita do Domo da Rocha e a Via Sacra

Na Cidade Nova de Jerusalém visite o sítio arqueológico da Cidadela de Davi e o Jardim das Oliveiras.

 

Faça sua pergunta ou comentário

Avaliações recentes do destino Jerusalém

O que outros clientes estão vendo agora